Minaçu e Goianésia fazem final brilhante no futsal feminino
22/05/2017 - 8h50 em CLUBE Noticias

 

FOTO LEGENDA

A garra apresentada durante os jogos teve início nas lutas pela participação. Sem apoio da Prefeitura, as mulheres tiveram de fazer pedágios, salgados entre outras atividades para pagar as taxas e custear as viagens, luta lembrada após o título com exebição da faixa usada diversas vezes nos pedágios em busca de apoio

 

As mulheres de Minaçu e Goianésia fizeram uma final brilhante no regional de futsal feminino promovido pela Liga de Porangatu. Em que pese o resultado dos dois jogos, as duas equipes mostraram força equivalente nas quadras.

Na primeira partida, disputada em Goianésia, na noite de sexta-feira, 12, as meninas de Minaçu surpreenderam as adversárias com uma forte marcação e venceram o confronto por 3 x 1, trazendo para o jogo em casa a vantagem de jogar pelo empate. Nesta sexta-feira, 19, o jogo foi disputado em Minaçu quando novamente prevaleceu a disposição tática e marcação da equipe minaçuense o que culminou com o popular Edada, faturando o troféu e prêmio de melhor treinador da competição.

O jogo teve tudo uma grande final, com as duas equipes promovendo momentos de muita emoção aos torcedores, que lotaram o ginásio de esportes. Com a necessidade de vencer a partida para provocar uma decisão por pênaltis, a equipe de Goianésia lutou muito na primeira etapa, mas esbarrou na disposição tática e na garra das donas da casa que acabaram saindo na frente.

Mas as principais emoções estavam reservadas para a segunda etapa. Logo nos primeiros minutos as meninas de Goianésia empataram a partida. O jogo ficou dramático. A equipe de Minaçu passou a jogar mais na raça e, assim, buscava o gol definidor da situação. Criou várias oportunidades. Do outro lado, Goianésia também usava muito da raça para se defender e quando atacava sempre levava perigo ao gol de Minaçu. Numas das oportunidades a bola chegou a tocar na trave antes de sair para fora da quadra quando o jogo estava empatado em 1 x 1.

Depois de várias oportunidades perdidas, saiu o segundo o gol do time de Minaçu para explosão geral dos torcedores nas arquibancadas, uma animação não vista no ano passado quando o futebol sub 20 da cidade conquistou o título regional. A partir de então o jogo passou  depender mais ainda da raça, chegando a haver um momento de desentendimento entre as atletas, com necessidade da intervenção dos árbitros. Posteriormente Minaçu chegou ao seu terceiro gol.

A raça aprensetada pelas meninas de Minaçu vem das lutas que tiveram de travar para conseguir participar da competição. O primeiro desafio foi conseguir pagar a taxa de inscrição. Depois vieram as viagens. Diante da impossibilidade financeira da Prefeitura em sediar uma das etapas todos os jogos foram realizados fora da cidade. Para custear as viagens elas tiveram de fazer pedágios pelas ruas, fazer salgados para vender, entre várias outras iniciativas para levantar dinheiro e ainda contar com empresas e profissionais liberais que sempre ajudavam a complementar as despesas.

A luta foi bem lembrada por elas na hora da foto oficial do título quando exibiram a faixa, já desgastada pelo uso constante, usada nos pedágios em busca de apoio.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!