Vítimas da Covid-19 podem doar órgãos
23/03/2021 22:03 em CLUBE Noticias

Vítimas da Covid-19 podem doar órgãos

Vítimas da covid-19 podem ser doadoras de órgãos? A questão foi levantada pela decisão da família do Senador Major Olímpio após sua morte no dia 18. A doação não pode ser realizada, pois, o vírus ainda estava presente no organismo do Senador, mas, quando uma série de exames constata o contrário os órgãos são aceitos.
O médico Luiz Augusto Carneiro d'Albuquerque, chefe do núcleo de transplantes intervivos do Hospital Nove de Julho, em São Paulo, disse que o protocolo é rigoroso e foi elaborado no início da pandemia. “O Sistema Nacional de Transplante criou normas ainda no começo da pandemia. A primeira regra é que os sintomas iniciais da doença tenham acontecido há mais de 15 dias. A partir disso, será feito exames PCR, de sangue e um raio-X para checar a parte pulmonar”, explica Carneiro.
Caso os resultados constatem que o paciente não está mais infectado com a covid, ele se torna um doador comum e serão feitos outros 36 testes. A intenção é checar a presença de alguma doença infecciosa, como sífilis, HIV, tuberculose e outras. Com exames negativos, a pessoa é aceita como doadora. No entanto, outro obstáculo é a família do receptor aceitar o transplante, sabendo que vem de um paciente que teve covid e foi afastado por exames qualquer infecção.
Esses procedimentos são respeitados devido a possibilidade de doenças do doador serem transmitidas aos receptores pelo órgão. O médico afirma que esses casos são raros. “Como o número de doações, infelizmente, é muito baixo no Brasil e no mundo e a incidência de casos que doenças passaram para o receptor é muito baixo. Mas pacientes com câncer, por exemplo, não são doadores”, lembra. (Com informações de https://noticias.r7.com)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!